fbpx
 em Blog

Quem compra uma moto ganha uma grande companheira. Ela vai ajudar você a chegar mais rápido nos destinos, economizar combustível e evitar o estresse dos engarrafamentos. Mas, para fazer tudo isso, o veículo precisa ser bem cuidado. É por essa razão que precisamos falar sobre a revisão da moto.

Você cumpre o cronograma de revisões corretamente? Sabe quais são os componentes que precisam ser verificados com frequência? Reconhece a importância disso para a manutenção adequada do veículo? Se foi difícil responder a essas perguntas, aproveite nosso post e fique atualizado sobre as necessidades da sua moto!

Qual é a importância de fazer a revisão da moto?

Os veículos passam por dois tipos principais de manutenção: a preventiva e a corretiva. Para sua segurança, o ideal é evitar a segunda opção. Por isso, as revisões (manutenções preventivas) devem ser feitas regularmente.

Assim, sua segurança e conforto agradecem. O seu bolso também — já que é mais barato trocar uma peça antes dela apresentar problemas do que corrigir defeitos que já estão afetando outros itens.

Quando fazer a revisão?

Todo fabricante de motocicletas publica um manual com orientações sobre o produto. Nele, você tem as informações necessárias para acompanhar a qualidade da moto e realizar as manutenções indicadas pela fábrica. 

A primeira revisão da moto geralmente é feita depois de mil quilômetros rodados. As datas das outras vão depender da quilometragem indicada pelo fabricante. Em média, o motociclista comparece a uma oficina ou concessionária a cada seis mil quilômetros.

Além de fazer as revisões programadas, fique atento a diferenças na sua moto. Elas indicam a necessidade de manutenção. Barulhos diferentes, por exemplo, podem ser sinais de diversos problemas. Mudanças na direção também são motivo de alerta.

Que itens devem ser checados?

Pneus

Você não quer deixá-los em más condições. Afinal, é em cima deles que está andando. Os pneus são os componentes que ficam em contato direto com o solo. Portanto, eles garantem não só o seu conforto, mas também a estabilidade.

As orientações para cuidar deles são:

  • manter a calibragem correta;
  • investigar a existência de rasgos, bolhas ou irregularidades;
  • realizar a troca sempre que necessário.

Óleo

Outro componente central para o bom funcionamento da moto é o óleo lubrificante do motor. Ele é para evitar o atrito das peças e protegê-las de impurezas externas. Percebeu a importância?

Para manter as boas condições, verifique o óleo com frequência, analisando se ele está no nível e na viscosidade adequados. E não deixe de fazer a troca do líquido nas datas corretas, lembrando também de substituir o filtro de óleo.

Freio

O freio é um item essencial de segurança. Por isso, ele está entre as peças mais importantes na revisão da moto. Qualquer problema em algum de seus componentes pode deixar a direção complicada e colocar você em risco.

Por isso, sempre verifique se o freio está regulado e lubrificado. Se a sua moto tiver freio hidráulico, o nível do fluido precisa estar suficiente. E o mais importante: sempre que notar algum sinal estranho, vá a um mecânico.

Corrente

A corrente da moto é uma peça importantíssima para a transmissão do movimento. Ela precisa estar ajustada no veículo e bem lubrificada. Quando isso não acontece, você pode ouvir barulho de atrito do ferro.

Crie o hábito de observar frequentemente a corrente e colocar lubrificante sempre que necessário. Além disso, vá à oficina e realize as manutenções preventivas desse componente.

Manter em dia a revisão da moto é indispensável para que você continue pilotando por aí. Qualquer veículo deve passar por todas as verificações necessárias. Não negligencie nenhuma necessidade da sua companheira de estrada!

E então, gostou deste post? Para acompanhar mais dicas sobre a rotina do motociclista, siga nosso perfil no Facebook!

Postagens Recentes