fbpx
 em Blog

Comprar uma moto nova (ou até mesmo trocar de moto) é o sonho e, boa parte das vezes, a necessidade de muita gente. Porém, adquirir uma nova motocicleta sem levar em consideração alguns fatores pode transformar o sonho em pesadelo em pouco tempo. Por isso, é preciso seguir algumas dicas.

Atualmente, o mercado conta com opções de moto para todos os gostos e bolsos. As opções de pagamento também são as mais variadas e podem atender a diversos perfis de consumidores que estão em busca de uma moto nova. Porém, não é porque o processo e a escolha estão mais fáceis que basta sair comprando: é preciso pensar primeiro.

Por esse motivo, no post de hoje apresentamos três dicas para você ficar de olho e não se arrepender depois da compra. Elas vão ajudar você a entender melhor desde a necessidade do veículo até a melhor forma de pagar. Vamos começar?

1. Defina a finalidade de uso da moto

Antes de comprar a moto, é preciso perguntar a si mesmo que utilidade ela terá em sua vida. Você precisa dela para trabalhar, estudar, ou apenas lazer? Em algum desses casos, a moto pode ser substituída por outro meio de transporte como ônibus, táxi, Uber, caronas ou até mesmo uma caminhada?

Se a resposta for sim, talvez você deva repensar a compra. Agora, se você está buscando a moto dos seus sonhos e já tem as reservas financeiras e a compra pensada há algum tempo, não tenha medo de realizar seu sonho. Ao contrário do que muita gente pensa, a moto vai muito além de um simples meio transporte e é uma excelente opção de lazer para passear e viajar nos fins de semana.

2. Saiba qual moto atende às suas necessidades

Moto não é tudo igual e cada uma tem características que atendem melhor a um certo tipo de uso e também de gosto. Por isso, é preciso pensar bem antes de escolher o modelo para não correr o risco de não conseguir utilizar a moto ou até mesmo de se arrepender da compra.

Abaixo, separamos as principais categorias e os modelos que se encaixam nelas:

City

Motos para uso urbano e que são capazes de manobrar em espaços apertados. Têm baixa cilindrada e apresentam uma grande economia de combustível. Principais modelos: Pop 110, Biz 110i/125 e CG Titan.

Scooter

São motocicletas também urbanas, mas que apostam um pouquinho mais no conforto e também na comodidade do câmbio automático. Principais modelos: PCX e SH 150i/300i.

Naked

Motos de médio e grande porte que apostam na composição do visual sem carenagem, dando mais esportividade e caráter à moto. Principais modelos: CB Twister, CB 500F e 650F.

Trail

São motos para todo terreno, ideal para quem trafega no asfalto mas também precisa colocar o pé na lama ou fazer grandes viagens de vez em quando. Principais modelos: NXR BROS, XRE 190/300, CB 500X, NC 750X e CRF 1000L Africa Twin.

Sport

Motos de alta cilindrada e performance, carenadas, para quem gosta de acelerar e ter uma pilotagem mais esportiva. Principais modelos: CBR 500R e 650F.

3. Entenda a diferença entre financiamento e consórcio

Muita gente fica na dúvida se deve optar pelo consórcio ou pelo financiamento. Bom, financeiramente falando, o consórcio é a melhor opção já que o valor final pago na moto é quase o mesmo do valor pago à vista.

Já o financiamento chega a cobrar até três vezes o valor da moto para efetuar a compra. Porém, o que vai decidir é a necessidade: se você precisa da moto imediatamente, talvez o financiamento seja mais recomendado. Em todos os outros casos, prefira o consórcio.

E aí, gostou das nossas dicas para comprar uma moto nova ou ainda tem alguma dúvida? Deixe aí nos comentários o que você gostaria de saber, ficaremos felizes em responder!

Postagens Recentes