fbpx
 em Blog

Felizmente, com os avanços da tecnologia, as motos estão cada vez mais resistentes e com recursos incríveis. Contudo, assim como todo veículo, elas podem apresentar alguns problemas inesperados ou pelo desgaste natural de uso. 

Os motociclistas precisam estar sempre atentos, já que os problemas mais recorrentes em motos têm relação direta com a sua segurança, de acordo com um estudo realizado pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Pensando nisso, a seguir vamos apresentar os quatro mais comuns problemas mecânicos na moto, mostrando como evitá-los. Continue a leitura!

1. Rompimento do cabo da embreagem 

O rompimento do cabo da embreagem é um problema que acontece muito nas motos antigas. Hoje, o material utilizado tem qualidade superior, além de que o projeto das motos também está mais aprimorado. O caminho que o cabo da moto faz até o motor foi alterado e, dessa forma, os esforços são diminuídos. 

Mesmo com as mudanças, o problema ainda pode acontecer. Para evitar que o cabo se rompa, é preciso lubrificá-lo frequentemente. Para isso, basta aplicar óleo na junção do cano com a manete de embreagem, depois verificar se o óleo está escorrendo até o final. 

Além disso, o óleo mais fino é sempre o mais indicado, sendo ideal em spray. 

2. Quebra da corrente 

Outro aspecto que mudou para melhor nas motocicletas são as correntes. Entretanto, o sistema de transmissão, o pinhão, a corrente e a coroa sofrem desgaste e, portanto, precisam ser trocados periodicamente. 

Na hora de realizar a manutenção, é importante optar por peças originais de fábrica ou de marcas renomadas. Caso contrário, as peças podem durar menos e oferecerem riscos de segurança. 

3. Nível de óleo 

Verificar o nível de óleo deveria ser uma prática rotineira de qualquer motociclista, porém muitos esquecem ou não dão a devida importância para uma prática tão simples e que evita uma série de problemas. 

Para fazer a verificação de maneira correta, é necessário ligar o motor por cerca de três minutos, até aquecer. Depois, é preciso desligar o motor e, aí sim, observar o nível do fluido. Para isso, basta retirar a vareta e conferir se o produto está entre as marcas indicadas. 

Se tiver dúvidas sobre alguma etapa do procedimento, é possível conferir o passo a passo no manual do proprietário. 

4. Freios traseiro e dianteiro 

O freio é um dos itens mais importantes da segurança de uma moto, e pode colocar em risco a vida do motociclista caso ocorra alguma falha. 

Com o uso do veículo, é natural que o freio se desgaste. A detecção de falhas é simples: ruídos metálicos e chiados ao acionar o freio são os maiores indicadores de que ele pode estar desgastado. 

Desse modo, é preciso fazer a substituição de tempos em tempos, e a troca deve ser feita antes mesmo da apresentação de problemas maiores, como quebra ou falhas na frenagem. 

Além dos cuidados básicos necessários e as manutenções preventivas, a marca do veículo também diz muito a respeito da apresentação de problemas mecânicos de uma motocicleta.

A Honda, por exemplo, é uma empresa que está no mercado desde 1946 e conta com a experiência de fabricar veículos inovadores e, ao mesmo tempo, resistentes e seguros. Portanto, na hora de adquirir a sua moto, esteja atento também a esse importante detalhe!

Tem mais alguma dúvida sobre problemas mecânicos na moto? Deixe a sua pergunta nos comentários abaixo! 

Postagens Recentes