fbpx
 em Blog

Para quem é aficionado por trilhas, pilotagem na terra, aventuras radicais no barro e em terrenos acidentados, um alerta: você está no lugar certo! Nada como uma estrada de terra para nos entreter e animar, não é mesmo?

Esse tipo de hobbie ou profissão é algo considerado alucinante por muitas pessoas, entretanto, esconde certos perigos e riscos que, se não for feito da forma correta e com a segurança necessária para a prática do desporto, são altíssimas as chances de acidentes e, por muitas vezes, graves. Portanto, a atenção deve ser triplicada em relação à pilotagem no asfalto.

Acreditamos fortemente que ninguém quer se machucar quando o intuito é a diversão, não é? São por essas e outras razões que vamos mostrar as melhores e mais importantes dicas quanto se trata de pilotar na terra, seja em trilhas fechadas ou mais abertas. Acompanhe com a gente!

1. Frenagem

Em terrenos arenosos ou bem secos, a ideia principal é usar ambos os freios (dianteiro e traseiro) de forma delicada, pois caso ative somente um deles, as chances de a roda travar serão grandes e, dessa maneira, sua moto derrapará com certeza. É interessante já deixar os dedos indicadores sobre a manete, fazendo um movimento mais suave quando necessitar.

Caso o intuito seja a derrapagem (feita de forma consciente), a sugestão é que utilize os freios traseiros a fim de evitar não ser projetado para frente ou perder a aderência dos pneus dianteiros.

2. Pilotagem em pé

Essa prática, basicamente, serve para reduzir os impactos sofridos quando passar em buracos ou outros obstáculos, além dos solavancos nas costas diminuírem consideravelmente. Além disso, pode melhorar a eficiência, o desempenho e a duração da aventura, por evitar incidentes ou acidentes desnecessários.

Então, aqui vai algumas sugestões de pilotagem para quem está começando nesse esporte:

  • manter braços semi-arqueados;
  • tronco, sempre que possível, posicionado à frente;
  • pernas pressionando levemente o tanque de combustível;
  • somente a ponta dos pés na pedaleira;
  • olhar sempre para frente (salvo em casos de necessidade).

3. Curvas e subidas

Nas curvas, é importante que você compense a perda de aderência dos pneus com o peso do seu próprio corpo, sempre em sentido contrário a ela. Lembre-se de estar em baixa velocidade, caso contrário, poderá derrapar e perder o controle da moto instantaneamente.

Em subidas, sejam elas íngremes ou não, o ideal é achar uma velocidade nem muito alta, nem muito baixa, pois se deixarmos para acelerar no meio do morro, a probabilidade do pneu traseiro derrapar é maior. Portanto, coloque uma marcha mais baixa trabalhando com rotações mais altas, dando um torque diferenciado no motor.

4. Terrenos barrentos e pedregosos

Não menos importante, separamos um tópico somente para falar sobre isso, pois é onde mais acontecem acidentes.

Quando estiver pilotando no barro, é importantíssimo reduzir bem a velocidade, mantendo o giro elevado para o pneu sempre estar “limpo” e, consequentemente, não se aprisionar nas canaletas.

Nos terrenos em que tenham pedras, a dica primordial é aumentar o peso colocado sobre a roda dianteira, sendo assim, evitará que ela derrape com você. Em descidas, o comportamento deve ser inverso, jogando o peso na roda traseira e frenando com ela também, com isso, a roda dianteira não travará e não te jogará no chão.

E então, gostou de aprender essas dicas de pilotagem na terra? Tem mais alguma sugestão ou dica para acrescentar e ajudar seus amigos a terem uma experiência diferenciada? Então, não se esqueça de deixar seu comentário aqui no post. Até a próxima!

Postagens Recentes