fbpx
 em Blog

Uma das coisas que deixam muitas pessoas com uma curiosidade enorme na hora de comprar ou vender uma motocicleta, é a documentação para motos. São tantas dúvidas, que é comum fazer confusão com os nomes e suas respectivas finalidades.

Porém, a burocracia na transferência ou criação de um documento tem um bom motivo para existir, pois agrega maior confiança e evita possíveis dores de cabeça no futuro. Saiba também que existem algumas diferenças quando falamos em motos novas e seminovas.

Pensando nisso, preparamos este post para que você conheça a documentação para motos necessária e realizar a compra com sucesso. Boa leitura!

CRV

O Certificado de Registro de Veículos (CRV) é um documento que deve ser emitido na aquisição de um veículo novo — no passado, ele era conhecido como Documento Único de Transferência (DUT). Para isso, o proprietário deve levar a nota fiscal de compra, com RG, CPF e comprovante de residência à unidade DETRAN mais próxima e solicitar o documento.

Ele equivale a uma certidão de nascimento para o carro, portanto, em uma futura venda do seu bem, ele deve ser transferido com o carro ou moto. Além disso, alterações no sistema de suspensão, mudança de cor, motorização e outras, devem constar neste documento.

Licenciamento

O Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), deve sempre acompanhar o motorista ou piloto durante a condução, diferentemente do CRV. Este documento, basicamente, atesta que seu carro ou moto esta licenciado para trafegar em vias públicas. Em outras palavras, o veículo deve atender às normas de emissão de poluentes e de segurança.

Ele deve ser pago anualmente, portanto, tantos os novos quanto os usados devem estar sempre em dia para não ter problema com as autoridades.

IPVA

Embora este documento não seja mais de porte obrigatório  desde 2007 —, o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) deve ser pago anualmente. Diferentemente do licenciamento, este imposto é calculado com base no valor venal do veículo, variando de 1 a 6%, sendo que cada unidade federativa estipula um valor cobrado.

Outros documentos

Além do CRV, do CRLV e do IPVA, quem tem interesse em comprar um automotor também deve estar atento a alguns documentos, como o seguro DPVAT. Este seguro serve para cobrir despesas médicas e/ou invalidez total ou parcial, e é obrigatório para todos os proprietários de veículos. Segundo o DETRAN, não é possível obter o licenciamento anual do veículo, sem antes quitar todas as parcelas do seguro.

Outra informação importante antes de fazer a transferência de uma moto, é se certificar que não constam débitos provenientes de multas passadas no veículo. Alguns procedimentos citados não precisam ser feitos quando se adquire uma moto nova

Portanto, independentemente da escolha de uma moto nova ou seminova, uma série de documentos devem ser providenciados para deixar a motocicleta em dia. Porém, uma atenção especial deve ser dada aos veículos já documentados. a fim de evitar possíveis fraudes.

Gostou de saber qual a documentação para motos novas e seminovas? Então, descubra também as diferenças entre consórcio e financiamento e qual é a melhor opção para você! Até a próxima.

Postagens Recentes