fbpx
 em Blog

Já imaginou se, em um certo dia, você for pegar sua moto no estacionamento e ela não estiver mais lá? O impacto deve ser muito grande, não é mesmo? Ver seu bem furtado não é nada fácil. Por isso, todo o cuidado é pouco, já que furtos de motocicleta ocorrem o tempo todo, causando muita preocupação para os motociclistas.

Sendo assim, não é sem razões que muitas vezes nos deparamos com motos cheias de correntes. Mas calma, sem pânico! Existem algumas práticas que podem, sim, livrar você dessa neurose e, ao mesmo tempo, proteger sua companheira do dia a dia dos roubos e furtos frequentes.

Confira a seguir como proteger sua moto de ladrões especializados em duas rodas!

1. Faça um seguro para motos

O seguro para motos pode tornar seus dias mais tranquilos. O valor da apólice é calculado conforme o risco de roubo de cada modelo, que é baseado em dados estatísticos.

Para se ter uma ideia, homens e jovens pagam mais, visto que normalmente se envolvem mais em acidentes. Da mesma forma, a informação de como você usa a moto também é motivo para tornar a apólice mais cara ou mais barata — se você circula mais à noite, como para ir à faculdade, vai pagar mais caro do que se utilizasse o veículo apenas para o lazer.

Assim, o seguro é um gasto que realmente vale a pena, ao menos pela tranquilidade de saber, que, se a sua moto for furtada, você terá o valor do veículo ressarcido. Mas vale lembrar que nem todas as motos são cobertas pelas seguradoras.

2. Utilize uma tranca

Apesar da trava de guidão dificultar o roubo, ainda não existe um modelo de trava que impeça a ação dos ladrões. Mas não é por isso que vamos deixar de usá-la. Na verdade, quanto mais itens de segurança sua moto tiver, mais dificuldade o ladrão terá ao tentar roubá-la.

Correntes também dificultam roubos e por isso também são válidas, já que os ladrões têm pressa em agir e, se virem muita dificuldade, buscarão um outro veículo não tão protegido.

3. Escolha o alarme ideal

O alarme é uma boa opção para quem deseja mais proteção para sua motocicleta. O mercado conta com vários tipos que se encaixam de acordo com o gosto e bolso de cada usuário.

Os diferentes tipos de alarme que podem ser encontrados são:

  • o que tem controle de presença — que bloqueia o motor de partida e a bomba de combustível, quando afastado da moto;
  • o que possui sensor de movimento — que dispara a sirene ao perceber movimento nos lados, em cima e em baixo;
  • o modelo com botão secreto, que dispara o alarme caso não seja pressionado antes do descanso lateral ser levantado ou da ignição ser ligada.

4. Fique de olho no retrovisor

O retrovisor pode ser um grande aliado para evitar roubos ou furtos de motocicletas, então, é muito importante que ele seja usado — o tempo todo — para saber o que vem por trás. Uma das práticas mais utilizadas pelos bandidos é a abordagem na qual a pessoa que está na garupa age apontando uma arma e ainda pergunta ao piloto pelo alarme.

Por isso, nunca dispense o uso dos espelhos retrovisores, eles são importantíssimos tanto para evitar acidentes, quanto para evitar o roubo, no qual é possível evitá-lo antecipando movimentos, como entrar em um estacionamento ou em uma cabine policial, por exemplo.

Por fim, a dica é ficar 100% atento a tudo que ocorre em volta da sua moto. Assim, dá para evitar muitas situações de risco e se manter mais seguro.

Você curtiu este post sobre como evitar furtos de motocicleta? Conhece outras medidas importantes? Então que tal deixar um comentário e compartilhar a sua opinião conosco?

Postagens Recentes
Afinal, como funciona um consórcio de moto?